Visitando comunidades ribeirinhas no Amazonas

Durante a minha visita a Manaus em abril de 2016, fiz questão de visitar algumas comunidades ribeirinhas.
Manaus é cercada por rios, e os rios Negro e Solimões se encontram exatamente em Manaus para formar o maior rio do mundo, o Rio Amazonas.
Meu interesse em visitar essas comunidades ribeirinhas era pra conhecer como as pessoas vivem e qual é a diferença entre os ribeirinhos e as pessoas que vivem na cidade. Então, entrei em contato com a Cooperativa Solinegros para visitar duas comunidades ribeirinhas localizadas próximas à Manaus.
Pegamos um barco para a Comunidade São José, em Terra Nova, situada a apenas 15 minutos de Manaus. No caminho passamos por um dos fenômenos mais interessantes que eu já vi: o encontro das águas. O Rio Negro, que começa no Peru, e Rio Solimões, que começa na Colômbia, se encontram para formar o Rio Amazonas, o maior rio do mundo. Mas o fato mais interessante e intrigante é que esses dois rios correm juntos, lado a lado, entre 6 e 18 km sem se misturar, porque eles têm diferentes temperaturas, densidades e velocidade (Rio Solimões, cor barrenta, é mais rápido, mais frio e mais denso do que Rio Negro). Como estávamos em um pequeno barco, eu pude colocar a mão na água e sentir a diferença de temperatura. Fiquei abismado e comecei a entender melhor porque as pessoas daqui veneram tanto esses dois rios. Que momento mágico !!

Manaus Riverine communities
Encontro das águas

Uma Comunidade Singular

Estacionamos o barco e andamos cerca de 5 min sob um sol forte para entrar na comunidade. A paisagem mudou completamente e o contraste do céu azul brilhante e a vegetação foi espetacular.

A Comunidade São José é muito particular e interessante porque durante 6 meses do ano eles vivem em uma ilha, e os outras seis meses a terra é inundada e torna-se uma vila flutuante. Durante a minha visita, a maré ainda estava baixa.
Todas as casas são elevadas com palafitas, e têm escadas, canoa debaixo da casa, e ervas no quintal plantadas em uma plataforma suspensa, o que achei bastante interessante.

Há 40 famílias nessa comunidade ribeirinha vivendo a partir do cultivo de cebolinha, couve e pepino, e pesca.
Aproveitei a oportunidade para visitar a horta onde alguns moradores estavam trabalhando. Eles me explicaram que tudo tem que ser sincronizado com a maré, uma vez que essa área seria inundada em breve. Eles também disseram que a terra é muito fértil porque o rio deposita nutrientes que são importantes para o plantio das ervas.

Também tive oportunidade de conversar com alguns moradores para entender por que eles preferem as comunidades ribeirinhas do que em Manaus. Eles foram tão incisivos dizendo que a vila é muito mais relaxante, tranquila e agradável. E eu realmente senti isso. À apenas 15min de Manaus, uma cidade com uma população de mais de 2.000.000 habitantes, estava em um ambiente absolutamente tranquilo, rústico e bonito.

Há um projeto futuro para construir uma ponte visando promover o turismo local, e para a voltar a produzir borracha a partir do látex como atração turística, já que o senhor que fazia isso está com idade avançada e enfermo. Por enquanto você pode fazer uma trilha na mata e ver uma enorme sumaúma localizada na comunidade, e também apreciar essa beleza ímpar da comunidade São José.
De São José, fomos para a segunda das comunidades ribeirinhas que estávamos visitando; localizada à apenas cinco minutos de Manaus e bem diferente da primeira.

Comunidade Catalão

Catalão é uma vila flutuante com uma população de 90 famílias, que vive da pesca, madeireiro,  artesanato e turismo.
Visitando esta comunidade observei toda a infra-estrutura desenvolvida para que seja possível viver em comunidades ribeirinhas. Há uma escola para crianças com transporte, plantações flutuantes, mercado, bar, igreja, lojas de artesanato, tanques com peixes para os turistas pescarem, e até mesmo uma quadra de futebol.
Existem algumas casas coloridas bem bonitinhas nesta comunidade, e o guia me disse que os moradores constroem todas as casas. Durante minha visita também vi moradores pescando pro almoço, e fui às lojas para conferir o artesanato local.

As lojas estão em um dock com um bar com mesas e guarda-sóis, e é também ali que se encontram os tanques com pirarucus (peixe típico da Amazônia que pode chegar a até de 3m de comprimento). Esta área recebe turistas diariamente e todos eles são super bem-vindos.
A principal atração é a pesca do pirarucu. Bem, na verdade não é uma pesca, pesca, porque você não tem anzol… É claro que eu tentei, mas os pirarucus comeram a isca muito rápido..  mas mesmo assim, foi super divertido.

Voltei para Manaus bem contente por ter visitado essas duas comunidades ribeirinhas. Viajar não é apenas ver as coisas e tirar fotos, mas também experimentar algo novo e sobretudo conhecer pessoas e adquirir conhecimento.

Cooperativa Solinegros

A Cooperativa Solinegros foi criada em 1987 e tem 24 membros de oito comunidades ribeirinhas diferentes. Desde 2013 eles oferecem passeios privados e públicos nos arredores de Manaus com preços excelentes. O mais popular leva você para ver o encontro das águas, a comunidade ribeirinha de Catalão e a Reserva Ecológica de Janauary, o primeiro parque ecológico em Manaus. Custa R$ 80 por pessoa, para um pequeno grupo de 1 a 4 pessoas. Há descontos para grupos maiores.
Eles também oferecem um passeio mais completo para o dia inteiro, onde você pode nadar com o boto-cor-de-rosa e visitar uma tribo indígena. O preço para este passeio é de cerca de R$ 150 por pessoa, para um grupo entre 1 e 4 pessoas; e R$ 100  por pessoa, para um grupo com 10 pessoas (extra de R$ 50 para o almoço).

Comunidades Ribeirinhas
Reserve seu hotel com a Booking.com, e eu ganho uma pequena comissão para seguir viajando e escrevendo 😉

Ver video: Visitando comunidades ribeirinhas no Amazonas.

Visitando Manaus

  • Onde está localizada?

[huge_it_maps id=”12″]

 

  • Como chegar lá?

Manaus está rodeada por rios e a melhor maneira de chegar lá é por barco ou avião.

* De avião: Infelizmente não há muitas empresas internacionais que voam diretamente para Manaus. Algumas dessas companhias são: American Airlines, Copa Airlines, e Insel Air.
Ainda bem que há voos de várias cidades do Brasil, especialmente de São Paulo e Brasília. As companhias que voam frequentemente para Manaus são: TAM, Gol, Azul e MAP.

* De barco: Há muitos barcos que ligam Manaus com outras cidades do Norte do Brasil, e também com a Colômbia e o Peru. Esses barcos são enormes e você dorme em uma rede (você tem que comprá-la).
Para Colômbia e Peru leva em geral uma semana. Uma das viagens mais comuns é de Manaus a Belém (capital do Pará) e leva três dias e meio.

  • Melhor época para ir

Existem basicamente duas temporadas em Manaus: a estação chuvosa e com alta umidade (de dezembro a abril), e a estação seca e muito quente (de julho a setembro).
Sendo assim, a melhor época para ir é na baixa temporada: Maio/Junho e Outubro/Novembro.
Eu fiquei sete dias no início de abril de 2016, e por quatro dias o tempo estava ensolarado e quente, um dia nublado e dois dias de chuva forte.

  • Onde eu fiquei?

* Eu fiquei no Local Hostel Manaus.

  • Custos da viagem

* Vôo de São Paulo para Manaus: R$ 349.
* Cinco noites no Local Hostel Manaus: R$ 235.
* Passeio com a Cooperativa Solinegros: R$ 80.

Links importantes

Para mais informações sobre Manaus visite: www.visitamazonastour.com
Para reservar passeios em Manaus visite: Cooperativa Solinegros
Para verificar os horários de barco e preços, visite: www.portodemanaus.com.br

* Fui convidado pela Cooperativa Solinegros para visitar as comunidades ribeirinhas, e todas as opiniões aqui são pessoais e imparciais.

2 comentários em “Visitando comunidades ribeirinhas no Amazonas”

  1. Olá, tudo bem?

    Me chamo Herik Henrique, li sua experiência no Amazonas e achei super bacana, sempre assisto vídeos sobre os ribeirinhos e é inexplicável, lugar de primeiro mundo em questão de qualidade de vida, imaginava ser caro pra passar uns dias lá más segundo seu relato vi que não era tudo aqui, achei bem em conta $. Obrigado pela postagem e imagino que nunca esqueceram dos momentos no coração do Brasil ?♥️

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.