Viagem para África do Sul: 10 Dicas Importantíssimas

Planejando uma viagem para África do Sul? Aqui tem 10 dicas importantíssimas e muito mais 😉

Uma viagem para a África do Sul pode ser considerada uma experiência única na vida. Estar próximo a leões, búfalos e rinocerontes, aprender sobre o Apartheid com as pessoas que sofreram o regime na pele  e visitar lugares extraordinários, tais como Cape Town, Blyde River Canyon e a região das vinícolas vai fazer você se apaixonar por este país para sempre.

viagem para África do Sul dicas
Você consegue chegar super perto dos animais no Kruger Park.

Antes de viajar para África do Sul pela primeira vez, não sabia quase nada sobre o país. Como por exemplo: os portugueses foram os primeiros europeus a chegarem à África do Sul e Jozi, o apelido de Joanesburgo, não é uma das capitais.

Viajei durante quase 40 dias pelo país e decidi escrever este post com algumas dicas e coisas importantes para saber antes de ir para África do Sul, para que você esteja mais preparado (a) quando for planejar sua viagem.

Viagem para África do Sul: 10 Dicas Importantes

1 – Há três capitais oficiais

Acredito que muitas pessoas não sabem que a África do Sul tem três capitais oficiais. E como mencionei anteriormente, Joanesburgo não é uma delas.

As três capitais estão estrategicamente localizadas pelo país e possuem diferentes repartições do governo.

Pretória, no nordeste, é a capital administrativa e a casa do presidente.

Cidade do Cabo, localizada no sudoeste, é a capital legislativa e a sede do Parlamento e da Assembleia Nacional.

E a terceira é Bloemfontein, no centro do país, considerada a capital judicial e a casa do Supremo Tribunal de Recurso (a segunda corte mais alta do África do Sul).

viagem para África do Sul dicas
Estátua de Nelson Mandela em frente ao Prédio do Governo, Pretória, que sedia o gabinete do presidente.

2 – Existem 11 línguas oficiais

Uma coisa importante que você deve saber antes da sua viagem para África do Sul é que existem 11 línguas oficiais: Inglês, Afrikaans, Zulu, Xhosa, Southern Sotho, Tswana, Northern Sotho, Venda, Tsonga, Swati e Ndebele.

Segundo o censo de 2011, Zulu, falado por 23% da população, é a língua mais comum na África do Sul; seguida por Xhosa, 16%; Afrikaans; 13% e Inglês, 10%.

A maioria dos sul-africanos fala mais de uma língua e embora o Inglês não é a mais falada, é amplamente utilizada em todo o país já que é o idioma oficial do governo, empresas, comércio e turismo.

Durante minha estada eu tive a sorte suficiente de encontrar alguém que capaz de falar todas as 11 línguas oficiais e que até sabia algumas palavras em português.

Para mim, a mais interessante é Xhosa, porque eles fazem sons de cliques incomuns com a língua.

viagem para África do Sul dicas
Algumas das línguas disponíveis no Google.

3 – Os primeiros campos de concentração dos anos 1900 foram na África do Sul

Acredito que você está tão surpreso (a) quanto eu ao descobri que haviam campos de concentração na África do Sul.

Na verdade, o Império Britânico foi o primeiro a usar campos de concentração no início de 1900 durante a Segunda Guerra dos Bôeres. Depois de perderem a primeira batalha contra os Bôeres (descendentes de fazendeiros holandeses), as tropas britânicas reagiram colocando familiares dos soldados em campos de concentração, assim os mesmos não seriam capazes de fornecer comida ou ajuda aos combatentes.

Entre 1900 e 1902 haviam 45 campos de concentração para brancos e 64 para negros na África do Sul. Mais de 20.000 negros e 27.000 brancos morreram, a maioria deles mulheres e crianças.

Se você quiser visitar um campo de concentração, o mais conhecido entre os habitantes locais é em Bethulie no Free State, que foi o maior dos campos utilizados pelos britânicos. Eu visitei o de Irene em Gauteng, que naquela época media 2,5 Km de comprimento x 1 Km de largura, e provocou a morte de 1610 pessoas.

viagem para África do Sul dicas
Nunca pensei que minha primeira vez num campo de concentração seria na África do Sul…

4 – Apartheid acabou, mas a segregação não

Você conhece a história do Apartheid? Um antigo sistema de segregação social e política e discriminação econômica originada na África do Sul em 1948 que durou até o início dos anos 1990.

Durante a era do apartheid, o governo criou leis obrigando diferentes grupos raciais a viverem separadamente para tentar acabar com a miscegenação e integração social entre grupos raciais desiguais. Na verdade, os casamentos inter-raciais foram proibidos em 1949 e os negros foram remanejados para favelas nas periferias das cidades.

Os centros das cidades foram considerados “áreas somente para brancos” e negros, asiáticos e pessoas de raça mista (ou pessoas “de cor”, como são chamados na África do Sul) necessitavam de autorizações especiais para abrir negócios e práticas profissionais nessas áreas.

A segregação era muito forte e havia “banheiros para brancos”, “ônibus e trens para brancos”, “hospitais e ambulâncias para brancos, e assim por diante. A maioria dos restaurantes e hotéis nessas “white areas” não era autorizada a admitir negros, exceto como funcionários.

Graças a Deus o Apartheid acabou, mas infelizmente seu legado econômico e os efeitos sociais continuam até os dias atuais.

É comum ver pessoas negras ainda vivendo em guetos nas áreas mais distantes das cidades, trabalhando em hotéis, restaurantes, shopping centers, postos de gasolina, etc. Mas o fato mais interessante para mim foi ver que nesses estabelecimentos comerciais você só vê negros trabalhando.

Não há brancos. E quando você vê uma pessoa branca trabalhando com uma negra, ela geralmente têm um cargo mais elevado.

viagem para África do sul
É super comum ver a favelas na beira das estradas.

5 – A África do Sul tem a única rua do mundo onde moraram dois ganhadores do Prêmio Nobel da Paz

Falando sobre Apartheid, não podemos negligenciar Nelson Mandela, que teve um papel crucial na história da África do Sul.

Ele começou na política em 1942, filiou-se ao partido ANC (Congresso Nacional Africano) em 1944, passou 27 anos na prisão, ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993 e foi o primeiro presidente negro da África do Sul, eleito em 1994.

Mandela morou no Soweto, uma favela em Joanesburgo, na mesma rua que Desmond Tutu, um clérigo anglicano e ativista social que também ganhou um Prêmio Nobel da Paz em 1984.

A quadra onde eles moraram é conhecida agora como o “Nobel Laureate Walk”.

A Casa da Família Mandela foi convertida em um museu nacional e está aberta ao público diariamente. A de Desmond Tutu não está aberta a visitação.

viagem para África do Sul dicas
As casas ficam bem próximas umas das outras.

6 – O inverno é a melhor época para safári

Uma das razões que as pessoas fazem uma viagem para África do Sul é para ir em um “game drive”,  como os moradores referem-se ao safári.

Portanto, é importante que saiba antes de ir, que a melhor época para fazer safári no Kruger e na maioria dos parques sul africanos é durante a estação seca (de maio a setembro).

Durante esta época do ano há menos vegetação e os animais se reúnem em torno de rios e poças d’água, o que torna a vida selvagem mais fácil de ser observada. Há também menos mosquitos, o céu está claro e os dias são mais ensolarados.

Fiz safári em vários parques e notei a grande diferença que a vegetação faz na hora de observar e fotografar os animais.

Anote essa super dica!

viagem para África do Sul dicas
Seria difícil observar esse kudu com a vegetação mais densa.

7 – Joanesburgo é perigosa, mas vale à pena visitá-la

Muitas pessoas ignoram Joanesburgo quando viajam para a África do Sul pela primeira vez, porque acham que a cidade é muito perigosa e desinteressante.

Durante minha viagem alguns amigos me disseram para ter cuidado nas ruas de Joanesburgo. A cidade tem uma taxa de criminalidade muito alta, em parte causada pela imensa desigualdade entre pobres e ricos. Algo que nós brasileiros estamos bem familiarizados….

Para ser sincero, não levei o conselho muito a sério e quase paguei um preço alto por isso. Nos meus primeiros 5 min na cidade, sofri duas tentativas de roubo… Ou seja, mantenha-se vigilante e tome cuide dos seus pertences. Apesar dessa péssima recepção, eu adorei Jo’burg!

As pessoas são simpaticíssimas; as atracções turísticas, como o Museu do Apartheid, Soweto e Constitution Hill, são extraordinárias; e a vibe é muito diferente de qualquer outro lugar da África do Sul.

Reserve Seus Passeios em Joanesburgo Aqui

8 – A África do Sul tem um dos maiores e mais verdes cânions do mundo

Localizado no Blyde River Canyon Reserve no estado de Mpumalanga, o segundo maior cânion na África, 25 km de comprimento, é formado principalmente de arenito vermelho coberto com vegetação subtropical.

Além da impressionante paisagem exuberante com belíssimas cachoeiras e mirantes, Blyde River Canyon Reserve é o lar de mais de 1000 espécies florais, incluindo algumas endêmicas que não são encontradas em nenhum outro lugar no mundo, e uma grande variedade de vida selvagem, como hipopótamos, crocodilos , antílopes, macacos, etc.

Eu dirigi uma grande parte do Blyde River Canyon e as vistas são espetaculares. Os Três Rondavels (três enormes espirais de pedra dolomita emergindo de uma paredão do Blyde River Canyon) é um dos lugares mais bonitos que visitei na África do Sul.

viagem para Africa do Sul dicas
Os “Three Rondavels”

Este cânion é parte da Rota Panorâmica que começa na cidade de Graskop e pode ser combinada com uma viagem ao Parque Nacional Kruger devido à sua proximidade. Reserve o seu passeio na Rota Panorâmica com antecedência aqui.

Mirante no Blyde River Canyon.
Mirante no Blyde River Canyon.

9 – O país tem 4 climas diferentes

África do Sul tem condições climáticas que vão desde ao Mediterrâneo, temperado, subtropical e deserto. E os principais fatores que influenciam as condições meteorológicas são a altitude e os dois oceanos que banham o país (Atlântico e Índico).

A maior parte do país tem dias quentes e ensolarados e noites frias.

A chuva cai principalmente nos meses de verão com breves trovoadas à tarde. A exceção é a região do Western Cape e sua capital Cidade do Cabo, onde o clima é mediterrâneo e chove mais no inverno (maio a agosto).

Isso significa que se o foco principal da sua viagem para África do Sul é safari, você deve definitivamente ir nos meses de inverno. No entanto, pode estar chovendo na Cidade do Cabo, caso você também visite esta cidade.

Se você quiser aproveitar as praias de Cape Town e a região dos vinhos, melhor ir durante o verão, mas prepara-se para se molhar fazendo sáfari no Kruger Park.

10 – O transporte público praticamente não existe

África do Sul é um país enorme, aproximadamente o dobro do tamanho da França, e as grandes cidades como Cidade do Cabo, Joanesburgo e Durban, tem muitas semelhanças com as dos países ocidentais.

No entanto, o transporte público na África do Sul não pode ser comparado ao dos países desenvolvidos.

O país não tem uma malha metroviária e ônibus interurbanos não são comumente usados por turistas.

Assim, as melhores opções para viajar a África do Sul são: alugar um carro, pegar táxis ou uber, “Hop on Hop off buses” e reservar passeios e excursões que te peguem e deixem no local que está hospedado (a).

Eu viajei extensivamente na África do Sul e mal vi ônibus circulando pelas cidades e estradas.

Algum seu carro aqui sem quaisquer custos adicionais para você; mas lembre-se que os sul-africanos dirigem no lado esquerdo.

O carro que aluguei para viajar pela Rota Panorâmica.
O carro que aluguei para viajar pela Rota Panorâmica.

Acredito que essas são apenas 10 das coisas mais importantes que você deveria saber antes de viajar para a África do Sul. Outras dicas que acrescento são: brasileiros não precisam de visto mas o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela é obrigatório; a maior parte dos caixas eletrônico cobra uma taxa de 50 rand (US$ 3,50) para saques; a comida é muito boa e os preços são razoáveis; cuidado com seus pertences; não chame atenção com roupas / acessórios / eletrônicos caros; leia livros e / ou assista  filmes para aprender lições valiosas sobre a história e a sociedade sul-africana.

Boa viagem e divirta-se na África do Sul.

Seguro de viagem é obrigatório para entrar na África do Sul. Usando nosso cupom na  Seguros Promo você ganha 5% de desconto ? Compre o seu seguro viagem aqui.

A Seguros Promo oferece os melhores e mais completos planos de seguro viagem da internet, trabalha com as melhores seguradoras do país, e além disso, também oferece o melhor preço do mercado.

playa ancon o que fazer em havana Lago Inle fazer em Mandalay 3 dias em Mandalay coisas para fazer em Londres São Petersburgo casa particular
Não vacile! Viaje sempre com um seguro de viagem.

Planejando uma Viagem para África do Sul

  • Onde fica a África do Sul?

A África do Sul é um país que está localizado no extremo sul do continente africano (confira o mapa aqui).

  • Como chegar lá?

Há quatro principais aeroportos internacionais na África do Sul : OR Tambo, que serve as cidade de Joanesburgo e Pretória; Cape Town International Airport na Cidade do Cabo e King Shaka International Airport em Durban. Nelspruit International Airport e Skukuza Airport são super úteis para aqueles que vão fazer safári no estado de Mpumalanga, onde o Kruger está situado.

Você pode comprar sua passagem pelo Skyscanner que é o site que eu uso e confio.

  • Melhor época para visitar a África do Sul

A África do Sul é um país que pode ser visitado durante todo o ano e tem verões quentes, invernos moderados e um clima que varia consideravelmente ao longo do país.

Porém, a melhor época para viajar para África do Sul depende se seu foco é a Cidade do Cabo ou fazer safári, visitar parques super ‘tapetes florais”, observar baleias em Hermanus, fazer trilhas em Drakensberg ou dirigir na Rota do Jardins.

Abril, Maio, Setembro e Outubro são ótimos meses para combinar diferentes destinos pelo país.

  • Onde me hospedei?

Eu fiquei a maior parte do tempo na Cidade do Cabo e me hospedei no V&A Marina – Waterfront Apartments. Adorei!
Você pode reservar sua acomodação na África do Sul aqui, sem qualquer custo adicional.



Booking.com

Reserve Aqui Seus Passeios na África do Sul

Link Extra

  • Se estiver precisando de ajuda para planejar sua viagem para África do Sul, me mande um email ou confira minha página Planejamento.
viagem para África do sul
viajar para África do Sul
visitar África do Sul

1 comentário em “Viagem para África do Sul: 10 Dicas Importantíssimas”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.