O Parque Nacional de Komodo é formado por três ilhas principais (Komodo, Rinca e Padar), e é conhecido mundialmente por ser a casa do célebre dragão de Komodo (Varanus komodoensis), o maior lagarto do mundo.

Depois de passar uns dias em Bali, peguei um vôo de uma hora para Labuan Bajo, uma antiga vila de pescadores localizada na parte oeste da ilha de Flores na Indonésia.
Labuan Bajo é a cidade mais próxima do Parque Nacional de Komodo, uma das áreas mais importantes de conservação natural do mundo. Na verdade, devido sua importância biológica e sua incrível vida marinha, a UNESCO declarou o parque Património Mundial e Reserva da Biosfera.

Mas uma viagem ao Parque Nacional de Komodo vai além de seus famosos habitantes carnívoros gigantescos que remontam aos tempos pré-históricos. É também uma oportunidade para apreciar algumas das mais belas ilhas do mundo e suas incríveis faunas, floras e formações rochosas. Você também pode fazer trekking, caminhadas, mergulho, observação de aves, e claro, ver os dragões!
Visitei o parque em fevereiro de 2017 e fiquei boquiaberto com a esplendorosa natureza desta parte do mundo, para não mencionar hipnotizado pelos fascinantes dragões de Komodo.

Komodo
A paisagem de outro mundo da ilha Padar no Parque Nacional de Komodo.

Passeio para as Ilhas Rinca, Padar e dos Morcegos

Uma vez em Labuan Bajo, você pode escolher entre os passeios de um, dois, ou três dias.
Em todos eles você visitará as Ilhas Padar, Rinca e Bat, mas nos passeios de dois e três dias você será acomodado em um barco, e no segundo dia visitará a ilha Komodo, Pink Beach (praia de areia rosa) e Manta Point.
Optei por ficar na cidade em um super confortável hotel de luxo, e fazer dois passeios de um dia.
Assim, na manhã após a minha chegada, acordei às 6h, tomei café da manhã, e às 7h fui pego no hotel para o tour para as ilhas Padar, Rinca e dos morcego.
Infelizmente, meu barco de madeira teve alguns problemas mecânicos, e acabei deixando Labuan Bajo apenas às 08h30min.
No entanto, o tempo perdido à espera de um barco menor e mais rápido foi esquecido assim que comecei a ir para Padar Island.
A deslumbrante paisagem era composta por centenas de montanhas gigantescas cobertas com diferentes tons de verde; água cristalina esmeralda que virava turquesa em algumas partes; um céu azul com nuvens; aves voando e peixes saltando na água.
Eu estava em êxtase com esse cenário perfeito!

Após cerca de 02h30 min a água começou a ficar mais rasa, à medida que o barco se aproximava da Ilha  Padar.
A vista do barco era incrível !! A savana verde brilhante que cobre a ilha irradiava à luz do sol, e a água era tão rasa e clara que podia ver os recifes de coral e os peixes nadando.

Komodo

Ilha Padar

A ilha Padar está localizada a cerca de 30 km de Labuan Bajo, e tem uma área de superfície coberta com savana de 14,09 km².
Embora você pode não tenha ouvido falar dela, já que não é tão famosa como Bali, a ilha Padar tem uma paisagem espetacular, e é definitivamente uma das mais belas do mundo.
Admito que Padar foi uma das ilhas que eu queria ver mais quando planejei minha viagem para a Indonésia.

Para chegar ao topo de Padar Island não demora mais do que 30 minutos.
Há uma escada de madeira no início que leva a uma trilha de cascalho que vai todo o caminho até o cume.
A caminhada é muito fácil, no entanto, existem algumas pequenas pedras na trilha que tornam o terreno um pouco escorregadio, especialmente durante a descida. Portanto, tenha cuidado, ande devagar, e use calçados apropriados.
Uma vez que você está no topo, pode se maravilhar com a paisagem extraordinária: uma franja de montanhas verdes brilhantes com formas distintas, cercada por três baías de água azul turquesa.
Curiosamente, essas três baías são dotadas de praia com cores de areia diferentes: branca, preta e rosa. Nunca tinha visto esse fenômeno antes, e não acho que há um outro caso no mundo com esta combinação esdrúxula…
Fiquei sem palavras admirando a paisagem mais deslumbrante que vi na Indonésia, e sentindo-me extremamente feliz !!

Há três mirantes no caminho até o cume da ilha, mas você não precisa percorrer todo o caminho já que o primeiro deles é o melhor para tirar fotos.
Se você tiver tempo e quiser explorar mais a ilha, você pode fazer um trekking por cerca de uma hora, ou desfrutar de suas praias excelentes e desertas. Snorkeling em Padar também é incrível!
A ilha é o lar de falcões, papagaios, lagartos, tartarugas, três dragões de Komodo, e outros animais. Mas não se preocupe se você não ver os dragões durante sua visita – se é isso que você quer fazer, melhor ir para Komodo ou Rinca. Na verdade, a próxima ilha que fomos foi Rinca…

Ilha Rinca

O barco deixou Padar e navegou para 01h30min até que chegarmos à Rinca, que é o lar de mais de 1500 dragões de Komodo.
A visita a Ilha Rinca só é permitida na presença de um guarda florestal, que irá explicar tudo sobre os dragões, mantê-lo seguro e orientá-lo ao redor da ilha.
Os dragões de Komodo são animais de sangue frio, e o melhor momento para vê-los é no início da manhã, quando eles estão procurando lugares ensolarados para aquecer a temperatura do corpo, enquanto ainda não está muito quente.
Felizmente, quando eu cheguei, havia alguns dragões debaixo cozinha dos guardas florestais, que foram atraídos pelo cheiro da comida. O guia explicou que os dragões são animais carnívoros que podem chegar a até 3,5 metros de comprimento, e comem apenas uma vez por mês. Aprendemos também que eles podem viver até 50 a 60 anos, e sua saliva contém mais de 54 tipos de bactérias e é letal.
Fiquei fascinado e super curioso para aprender mais sobre os dragões de Komodo. Que animal intrigante!

Eu também vi alguns macacos e veados durante minha uma hora de caminhada em Rinca Island.

Ilha Pempeng

Depois de Rinca, fui para a ilha Pempeng para fazer snorkeling, que por sinal foi fantástico! Também vi algumas águias sobrevoando a ilha.

Ilha dos Morcegos

Em seguida, o barco se aproximou à Bat Island. A ilha recebe esse nome porque há milhares de morcegos gigantes saindo dos manguezais bem na hora do pôr do sol.
Vendo os enxames de morcegos cruzando o céu avermelhado e púrpuro foi sem dúvida uns dos pores do sol mais bizarros da minha vida.

Komodo

No momento em que o barco voltou para Labuan Bajo, já estava escuro, e o céu estava cheio de estrelas.
Da foi um longo dia, mas enquanto estava sentado no barco, admirando a vista fenomenal e recordando a visitar todos esses lugares incríveis, minha alma enchia de gratidão.

Passeio para a ilha Komodo, Pink Beach e Manta Point

No segundo dia fiz o passeio que levava para a Ilha Komodo, Pink Beach, e Manta Point.
Saí do hotel às 7h, e depois de cerca de duas horas, o barco se aproximou de Komodo, a mais famosa e maior ilha do Parque Nacional de Komodo.

Ilha Komodo

A ilha tem uma superfície de 390 Km², e uma população de mais de 2000 pessoas e 2500 dragões. Sua vegetação varia de savana à floresta tropical, e a altitude vai do nível do mar a 750 m acima do nível do mar no pico mais alto no Parque Nacional de Komodo.
A Ilha Komodo, uma das Novas Sete Maravilhas Naturais, é também o lar de veados, macacos, búfalos, porcos, cobras, lagartos, civetas, baleias, golfinhos, mantas, várias espécies de recifes de coral, esponjas, e muitas espécies de peixe.
Assim que cheguei na Ilha Komodo, vi dois dragões: um caminhando na praia, e outro descansando embaixo de uma árvore. Encontrei com o guarda florestal, que explicou que havia três opções em termos de caminhadas na ilha: 1h, 1h30min, e 2h (que abrange cerca de 4-5 km).
Começamos nosso passeio com ele me dizendo as regras para evitar ser mordido pelos dragões: sempre obedecer as instruções do guarda, prestar atenção no caminho, manter uma certa distância dos dragões, etc. Entre 1985 e 2016, houve mais de 20 casos de ataques de dragões de Komodo a seres humanos, quatro dos quais foram fatais…
No caminho vimos ninhos vazios (a época de acasalamento é de julho a agosto) e também encontramos três dragões descansando na sombra de árvores.

O trekking é adequado para todas as idades, pois o terreno é fácil de andar, e há várias árvores e alguns morros que proporcionam vistas absolutamente deslumbrantes do Parque Nacional de Komodo.

Komodo

Quando estávamos chegando no final da nossa caminhada, vimos dois dragões correndo, um dos quais era um filhote. O guia explicou que os filhotes de dragões podem subir em árvores e correr até 25 km/h. Esta é uma habilidade necessária, pois os dragões de Komodo são carnívoros e a maior ameaça dos filhotes desde terem sido chocados até se tronarem adultos é serem comidos pelos adultos.
Tive muita sorte de ter visto os dragões de Komodo em ambas  as ilhas, Rinca e Komodo, pois como o guia explicou, não há garantia alguma que você verá os dragões durante a sua visita.
Quando terminamos nossa caminhada, vi mais dragões, um porco do mato, e um veado super fofo e manso.

Komodo

Pink Beach

Saímos de Komodo e 30 minutos depois chegamos ao Pantai Merah, a praia de areia rosa, uma das somente sete no mundo, e a primeira que fui.
Na verdade tive que pular na água para chegar à praia, porque o barco não poderia chegar ancorar mais proximo da areia por causa dos corais.
A água cristalina turquesa estava morna e cheia de recifes de coral repletos de peixes. Snorkeling na praia rosa foi maravilhoso, mas o que realmente queria ver era a areia fofa branca, quero dizer rosa..
A areia na verdade é apenas próxima à água, e obtém sua cor a partir de pedaços de coral vermelho na areia. Apesar de haver um monte de plásticos no entorno, é um lugar perfeito para se bronzear e relaxar.

Komodo

Manta Point

Depois de descansar um pouco, continuamos navegar por cerca de 1h no Parque Nacional de Komodo em direção a nossa última parada: Manta Point; assim chamada porque é um bom local para ver mantas…
Mais uma vez passamos por ilhas incríveis, com diferentes tons de água azul e areia branca. A vontade que tinha era saltar do barco e passar o resto do dia lá…
No entanto, continuamos até nosso destino, mas quando chegamos em Manta Point, não conseguimos encontrar mantas. Infelizmente tive que adiar meu sonho de nadar com mantas…
Terminamos voltando para o que foi o lugar mais incrível – um pequeno pedaço de terra no meio do oceano cercado por água azul extremamente clara. Era uma ilha deserta, uma imagem perfeita do paraíso, e me senti como se tivesse meu pedaço de paraíso na Terra.

Komodo
Um verdadeiro paraíso na Terra!!

Na viagem de três horas de volta para Labuan Bajo, vi cada paisagem ainda mais extraordinária, centenas de peixes, e milhares de estrelas no céu.
Passei mais um dia em Flores, andando de caiaque, fazendo snorkeling, tomando sol, trabalhando um pouco, desfrutando da piscina do hotel e da impressionante vista de centenas de montanhas de diferentes formas e elevações cobertas com vegetação exuberante e cercada por águas esmeraldas intocadas.

Komodo
Vista de um dos restaurantes do hotel Plantaran Komodo Beach Resort.

O Parque Nacional de Komodo National é impressionante, e engloba algumas das melhores ilhas na Indonésia. Me senti extremamente abençoado e privilegiado por ter tido a oportunidade de visitar este lugar fascinante.
Boa viagem 😉

Visitando o Parque Nacional de Komodo

  • Onde está localizado?

Parque Nacional de Komodo está localizado dentro das Ilhas de Lesser Sunda na região da fronteira entre as províncias de East Nusa Tentara e West Nusa Tenggara (confira o mapa aqui ).

  • Como chegar lá?

Você pode chegar ao Parque Nacional de Komodo (KNP) através das cidades de Labuan Bajo, no oeste de Flores, ou Bima em Sumbawa oriental. No entanto, o ponto de partida de sua viagem será Bali.
* De Avião
Há um aeroporto em Labuan Bajo, e as empresas em operação são Garuda Airline e Lion Air .
Você pode comprar sua passagem com Skyscanner  ou Momondo que são os sites que uso.
* Por Terra
Há ônibus que partem de Bali para Labuan Bajo e Bima.
* Por Ferry
Há também ferries com PELNI, empresa do governo da Indonésia. O tempo de viagem é de aproximadamente 36 horas.

  • Melhor época para visitar?

Você pode visitar o Parque Nacional Komodo Parque em qualquer época do ano, mas as melhores épocas para visitar é de abril a junho e de setembro a novembro.
De dezembro a março é a estação chuvosa, e em julho e agosto a alta temporada.
Estive lá em fevereiro e o tempo estava bom.

  • Onde eu fiquei?

Eu fiquei no Planaran Beach Resort, e você estiver procurando acomodação, minha recomendação é:
Econômico: Ciao Hostel e Chaya Adrian Hotel.
Ótimo Custo/Benefício: Puri Sari BeachKanawa Resort e Sunset Hill Hotel.
Luxo: Angel Island Resort, Sylvia Beach Villa e Soraya Hotel & Resort.


  • Custos da viagem 

* Seguro de viagem por 5 meses pelo sudeste asiático: R$ 844 com a World Nomads
* Três noites no Planaran Beach Resort: US$ 810
* Passeio de dois dias com a Komodo Travellers: US$ 480

Dicas Extras

* O Parque Nacional de Komodo está aberto diariamente 07h – 17h.
* Há uma trilha para aventureiros na Ilha Komodo, que leva cerca de 4-5 h (8km). Verifique a disponibilidade no site oficial do parque antes da sua visita.
* Traga protetor solar, chapéu, óculos de sol, tênis para caminhadas, e muita água.
* Pesquise e reserve seus passeios com antecedência.
* Algumas das agências que oferecem passeios são: Flores Exotic Tours, Putri Komodo, e Komodo Travellers.
* Há 6 espécies de tubarões e 2 de mantas na ilha Rinca, e a melhor época para ver as mantas é de abril até junho.

Komodo

2 Comments

  1. Larissa Silva

    Ótimos relatos! 👏🏼 Como você fez para ir de Komodo para Raja Ampat, ou de Raja Ampat para Komodo? É tão difícil encontrar quem tenha feito os dois lugares! Graças ao Google vim parar no seu blog.

    • Oi Larissa.
      Obrigado !! 🙂
      Eu tiver que voar de volta pra Bali, e de la peguei um voo pra Makassar, onde terminei passando uma noite la, e de Makassar um voo pra Sorong, na West Papua.
      No meu post de Raja Ampat tem mais informações de como chegar la. Desde janeiro desse ano tem um voo direto pra Waisai (Marinda Airport), que eh a capital da West Papua.
      Qualquer coisa grita que estou por aqui 😉
      Abs

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *