Procurando o que fazer em Mandalay e seus arredores? Não se preocupe, você está no lugar certo 😉

Confesso que não sabia o que fazer em Mandalay além de visitar U Bein Bridge. Mas depois de pesquisar na internet, fiquei super animado e surpreso quando descobri que há muitas coisas interessantes para fazer em Mandalay e seus arredores, e que a U Bein Bridge nem fica na cidade de Mandalay…
Depois de passar alguns dias em Yangon e Bagan, e visitar as vilas de mulheres com rosto tatuado no Estado Chin, segui para Mandalay, a segunda maior cidade de Myanmar.
Mandalay é definitivamente um dos melhores lugares para visitar em Myanmar e tem excelentes pontos de interesse e atrações, assim que você deve passar pelo menos 2 ou 3 dias na cidade.

Mandalay

Mandalay, localizada no norte de Myanmar, foi construída em 1857 pelo rei Mindon para ser a capital da Dinastia Konbaung. Mandalay foi a última capital real de Mianmar, mas somente por 26 anos, quando o Império Britânico conquistou a cidade durante a Terceira Guerra Anglo-birmanês.
Depois que Burma, como era conhecida Mianmar na época, tornou-se independente da Grã-Bretanha em 1948, Mandalay continuou a ser o centro cultural, econômico, educacional, e de saúde mais importante da região norte da Birmânia. A cidade ainda é o centro do budismo no país, e tem mais de 700 pagodes e vários mosteiros.

Hoje, Mandalay tem mais de 1 milhão de habitantes e é uma das principais atrações turísticas em Myanmar, juntamente com Yangon, Bagan e Inle Lake. Eu pessoalmente acho que se você só tem alguns dias para passar em Myanmar, Mandalay é a melhor opção, porque há muitas coisas para ver e fazer, não só em Mandalay, mas também nos seus arredores.

fazer em Mandalay
Mingua, uma cidade que está muito perto de Mandalay que merece ser visitada.

Há muitos pontos de interesse em Mandalay, e na minha lista de atrações tentei incluir tudo o que eu considero que vale à pena fazer nessa região.

O que fazer em Mandalay

Explorar a cidade de bicicleta

Uma das melhores coisas para fazer em Mandalay é explorar a cidade de bicicleta. Mandalay é uma cidade plana, e as ruas são em ordem numérica, sendo da 1ª- 49ª de norte a sul,  e 50ª- 90ª de leste a oeste; assim, é quase impossível se perder. Para completar, o trânsito não é tão louco como em muitas outras cidades no sudeste asiático.
De bicicleta você tem a oportunidade de explorar e visitar alguns das atrações turísticas mais interessantes de Mandalay como: a região dos artesãos de mármores; o Mosteiro Ma Soe Yein – maior mosteiro da cidade; o mercado de jade; Shwe In Bin Kyaung – um dos mais belos mosteiros em Mandalay; acompanhar o processo da fabricação dos papéis folheados a ouro que são usados nos templos, etc.

fazer em Mandalay
Mosteiro Ma Soe Yein, Mandalay

Apesar de bastante poeira, gostei bastante de andar de bicicleta pelas ruas de Mandalay, principalmente de visitar dos artesãos de pedras na região de Sagaing-Mandalay Road. É super interessante acompanhar o trabalho que eles fazem (esculpir, polir, limpar e pintar) em placas de mármore para esculpir belas e delicadas estátuas de Buda.

Super Dica: Alguns hotéis oferecem bicicletas gratuitas aos seus hóspedes. Se você nao quiser andar de bicicleta você pode alugar um carro com motorista aqui.

Mandalay Palace

Mandalay Palace é uma cidadela murada rodeada por um grande lago no meio da cidade, ao norte da região central, e é ponto de interesse mais famoso e historicamente mais important de Mandalay.
O palácio foi construído pelo rei Mindon mas foi fortemente bombardeado e devastado durante a Segunda Guerra Mundial. Como resultado, o enorme e magnífico complexo, que contém pavilhões de madeira, mausoléus e torres, é super imponente do lado fora, e basicamente vazio por dentro, com pouquíssimo mobiliário. Por causa disso, a visita pode ser um pouco decepcionante…

fazer em Mandalay
Passeando então os pavilhões do Mandalay Palace

Ainda assim, gostei de visitar o Mandalay Palace, e me divertir tirando fotos dos seus pavilhões lindíssimos, ricos em detalhes e em simetria. Se você gosta de arquitetura, visitar este palácio pode ser considerada uma das melhores coisas para fazer em Mandalay.

fazer em Mandalay
Alguns dos pavilhões do Mandalay Palace, com seus telhados em estilo Pyatthat tradicional (torres de madeira de tamanho decrescente)

Super Dica: Se você também quiser visitar o Mosteiro Shwenandaw Kyuang, que eu super recomendo, você pode comprar o ingresso para visitar a zona arqueológica de Mandalay (Mandalay Archeologic Zone), e visitar ambos os lugares.

Mosteiro Shwenandaw 

Localizado perto de Mandalay Hill, o Mosteiro Shwenandaw foi originalmente construído em 1878 como uma parte dos apartamentos reais, e fazia parte do Mandalay Palace.
Mas, depois da morte de seu pai em 1880, o filho do rei Mindon, Thibaw, removeu Shewnadaw para sua localização atual e o converteu em um mosteiro.
Shwenandaw foi construído com madeira teca no melhor estilo birmanês tradicional, e é conhecido por seu entalhes ricamente elaborados, representando mitos budistas, que adornam telhados, paredes e portas.
Eu amei este mosteiro! O edifício é soberbo e o trabalho feito na madeira é incrivelmente detalhado. Fiquei boquiaberto durante toda minha visita !
Mosteiro Shwenandaw é uma das melhores coisas para fazer em Mandalay, e meu ponto de interesse favorito na cidade.

things to do in Mandalay

Atumashi Kyaung

Este é um outro mosteiro, muito perto de Shwenandaw, construído em 1857 pelo rei Mindon.
Atumashi, originalmente construído em madeira teca, foi incendiado em 1890, e só reconstruído mais de cem anos mais tarde, em 1996, usando trabalho prisional.
Não visitei este mosteiro pois estava fechado quando saí de Shwenandaw, mas a ingresso também está incluído no Mandalay Arqueológico Zone, e você deve colocar este mosteiro em sua lista de “o que fazer em Mandalay”.

Mandalay Hill

Situado ao norte do Mandalay Palace, 230 m acima do nível do mar, Mandalay Hill é visível de quase toda  a cidade.
O morro que dá nome à cidade, é considerado um lugar sagrado, e segundo a crença local foi escalado por Buda, que profetizou que uma grande cidade seria construída aos seus pés.
Para alcançar o cume de Mandalay Hill por sistema de escadas leva cerca de 45min, e 15min de táxi ou de mototáxi.
Mandalay Hill oferece uma magnífica vista de 360 graus da cidade, especialmente durante o pôr-do-sol, e desde o topo você pode ver grande parte de Mandalay, pagodes deslumbrante, o rio Irrawaddy, e outras montanhas distantes.
Ver o pôr-do-sol a partir de Mandalay Hill definitivamente vale à pena e é uma das melhores coisas para fazer em Mandalay.

que fazer em Mandalay

Nota: Há uma taxa de câmera 1000 Ks (US$ 1) para entrar no Templo Sutaungpyei no cume. Eu não o visitei, pois achei que a vista do pôr-do-sol seria basicamente a mesma.

Kuthodaw Pagoda e Sandamuni Paya

Esses dois pagodes são muito semelhantes, próximos um do outro, e estão localizados no sopé de Mandalay Hill.
Em ambos, há um pagode dourado no centro cercado por centenas de stupas brancas com placas de mármore contento ensinamentos budistas (729 em Kuthodaw, e 1774 em Sandamuni).
As stupas são muito pitorescas, estão alinhadas em fileiras, e cada uma é coberta com uma torre ornamental em forma de um guarda-chuva, chamada de “hti”.
Enquanto Sandamuni abriga a maior imagem de Buda em ferro fundido de Mianmar, Kuthodaw é conhecido como o “maior livro do mundo”, com cada uma das 729 placas de mármore representando uma página.

fazer em Mandalay
Sandamuni Paya, Mandalay

Super dica: Eu gostei de ambos os pagodes, mas se você tiver que escolher um, Kuthodaw é mais interessante, bonito e melhor para fotos, porque você pode andar pelos corredores formados pelas stupas.

Templo do Buda Mahamuni

Construído em 1785 pelo rei Bodawpaya, Mahamani Buddha Temple, também chamado de Mahamuni Pagoda, é um dos mais importantes locais de peregrinação budista em Myanmar.
A imagem do Buda Mahamuni, o mais reverenciado no país, mede 3.8m de altura, e pesa 6,5 toneladas. A estátua está em uma pequena e bonita câmara, coberta com um telhado com sete camadas no estilo birmanês Pyatthat, e sentado em um pedestal super ornamentado de 1.80m de altura. Em respeito à imagem de Buda, os devotos do sexo masculino (as mulheres não estão autorizados a chegar perto da estátua) aplicam folha de ouro na mesma e, como resultado, a imagem está coberta com uma espessa camada de folhas de ouro de cerca de 15 centímetros, que distorceu até mesmo sua forma.

É muito interessante testemunhar a devoção do povo birmanês,  e também ver todo este ouro em um pais tão pobre…

fazer em Mandalay
De acordo com o costume local, as mulheres não podem se aproximar do Buda Mahamuni.

Ainda nesse complexo, há um museu exibindo a história do budismo, e no pátio do templo, existem seis grandes estátuas de bronze em estilo Khmer que foram tiradas de Angkor Wat, no Camboja, e que os moradores acreditam terem qualidades curativas.
Mahamuni é, sem dúvida, um dos pontos de interesse mais importantes em Mandalay, não só para os budistas, mas para todos.

Moustache Brothers show

Mandalay permaneceu o centro cultural de Myanmar, mesmo depois que o país ganhou a independência da Grã-Bretanha em 1948 e Yangon se tornou a capital.
Assim, durante minha estada na cidade, decidi assistir a um show bem conhecido em Mandalay: os Moustache Brothers.
A troupe formada por membros de uma mesma família, vem realizando shows há quase 30 anos, e combina comédia subversiva, danças birmaneses clássicas, e forte crítica satírica ao regime militar birmanês.
O show em inglês é realizado toda noite na garagem da residência da família (na rua 39 entre 80 e 81), dura cerca de 1 hora, e custa 10.000 Ks (US$ 7,3).
Achei legal o show do Moustache Brothers, e o mais fascinante foi ouvir suas histórias pessoais, como eles foram presos durante a junta militar, e como era viver em Myanmar naquele período.
Por sua abordagem histórica e cultural, assistir o show dos Moustache Brothers é certamente uma das coisas mais divertidas para fazer em Mandalay.

fazer em Mandalay

Bate e volta partindo de Mandalay

Uma viagem para Mandalay não pode ser completa sem visitar seus arredores.
Essas cidades são tão próximas à Mandalay, e é tão fácil chegar lá, que mesmo que você passe apenas dois dias em Mandalay, eu recomendo visitar pelo menos uma delas.

Amarapura

Situada somente 11 km de Mandalay, Amarapura foi fundada pelo rei Bodawpaya em 1783, e foi a capital de Mianmar duas vezes, primeiro de 1783 a 1821, e depois de 1842 a 1859. Hoje em dia, Amarapura é um distrito de Mandalay, e tornou-se um dos lugares mais visitados em Myanmar.
Alguns dos pontos de interesse em Amarapura são: Mosteiro Mahagandhayon, U Bein Bridge, Mosteiro Bagaya Monastery, e as ruínas do Amarapura Palace.
A maioria das pessoas visita Amarapura no final da tarde para ver o pôr do sol da ponte U Bein Bridge, a ponte de madeira teca mais longa e mais antiga do mundo, medindo 1,2 Km. Mas se você está esperando tirar uma foto clássica dos monges budistas atravessando a ponte com o sol no fundo, a realidade é que U Bein Bridge é super turística e cheia, por isso, se o tempo não estiver excelente, não acho que vale à pena ir lá durante o pôr-do-sol.

fazer em Mandalay
Pôr-do-sol em U Bein Bridge, Amarapura

Outra atração em Amarapura que esta cada vez mais popular é o Mosteiro Mahagandhayon, especialmente durante a hora do almoço dos monges (cerca de 10 – 10h30min). Ver milhares de monges vestindo túnicas cor de vinho, formando filas em silêncio absoluto para recolher as doações de alimentos, foi super pitoresco, e se você gosta de fotografia esta é uma boa oportunidade para tirar fotos extraordinárias.

fazer em Mandalay

Mingun

É uma cidade pequena em Sagaing, localizada nas margens do rio Irrawaddy, e 11 km a noroeste de Mandalay.
A principal atração turística em Mingun é Mingun Pahtodawgyi, uma stupa monumental inacabada, que seria a maior stupa do mundo se tivesse sido completada, com altura de 150 m. A construção do templo começou em 1790, mas só chegou a 1/3 da altura pretendida quando foi abandonado pelo rei Bodawpaya após um astrólogo praguejar que ele morreria uma vez que o projeto fosse concluído.
Um terremoto em 23 de março de 1839 causou enormes fissuras na face da estrutura restante. Hoje, o templo é mais uma atração turística, mas há apenas um pequeno santuário com uma imagem de Buda que serve como local de culto e meditação.

fazer em Mandalay
Está me vendo?? Esse pagode é gigantesco!

Outra coisa para fazer em Mingun é ver o Mingun Bell – o segundo maior sino do mundo pesando 90 toneladas. Ele foi feito para ficar na stupa Mingun Pahtodawgyi, mas agora está localizado na margem ocidental do rio Irrawaddy. Situado a poucos metros do sino está Hsinbyume Pagoda (Myatheindan Pagoda), que é interessantíssimo devido ao seu estilo distinto e marcante que diverge de todos os outros pagodes em Mandalay.

fazer em Mandalay

Adorei esse bate e volta que fiz de Mandalay a Mingun, e principalmente de tirar fotos na Hsinbyume Pagoda, e aprender mais sobre Mingun Pahtodawgyi com um guia local.
O acesso à cidade é muito fácil pois há um ferry saindo de Mandalay às 9h, por 5000 Ks (US$ 3,5); embora também por ser feito de carro, ou mesmo de bicicleta, de Sagaing.

Nota: Há uma taxa Mingun – Sagaing Archeological Zone que custa 5000 Ks (US$ 3.5).

Sagaing

Outra antiga capital de Mianmar, localizada nas margens ocidentais do Ayeyarwady, 21 km ao sudoeste de Mandalay. Sagaing é famosa pelas centenas de pagodes brancos, stupas de ouro, e numerosos mosteiros que marcam sua paisagem montanhosa. Sagaing Hill é muito bonita e singular, e do topo, tem-se uma visão clara da paisagem e do rio.

Durante minha visita, fui para Kaunghmudaw Pagoda, um grande pagode na periferia noroeste da cidade; andei por Sagaing Hill, e visitei o pagode Soon U Ponya Shin, um dos mais antigos em Sagaing. Mas o destaque para mim foi o incrível pagode U Min Thonze, ou 30 Caves Pagoda, nomeado assim pelas 30 entradas  em forma de caverna. No interior, há 45 estátuas de Buda com cores fortes, e azulejos deslumbrantes. Realmente de tirar o fôlego…

Inwa Ancient City

Inwa (também conhecida como Ava) foi a capital da Birmânia (sim, outra capital) por quase 360 anos, do século XIV ao XIX, e abandonada em 1839 após um grande terremoto arrasar a cidade.

Localizada a cerca de 28 km de Mandalay, a antiga capital imperial é um destino popular para fazer bate e volta saindo de Mandalay, com alguns ótimos pontos de interesse como Bagaya Monastery, Ava Local Palace, Hsin Kyone Fort e Village, e Mosteiro Bonzan Maha Aungmye.
Inwa é facilmente acessível por ferry de Mandalay e na chegada haverá charretes para levá-lo para dar uma volta na cidade.

Você pode fazer o Passeio de um dia para Inwa, Sagan, Amarapura e Mingun com Viator, ou fazê-lo por conta própria usando transporte público, porém levará mais tempo.

Mandalay Tours

Várias empresas oferecem passeios de um dia em Mandalay. Eu recomendo fazer a reservar com antecedência com Viator, uma empresa do grupo Trip Advisor.
Alguns tours interessantes sao:

Conclusão

Mandalay é uma cidade super legal, com muitos pontos de interesse e coisas para fazer, e sua visita pode ser ainda mais agradável se você fizer pelo menos um desses bate e volta.
O povo birmanês é super simpático, e você pode se locomover pela cidade com facilidade, seja de bicicleta ou moto. Mas lembre-se que tem bastante poeira,  e que muitos moradores não falam Inglês.
Assim como acontece com muitas outras cidades em Myanmar, não há muitas coisas para fazer em Mandalay à noite, e a maioria dos restaurantes fecha em torno de 22h – 23h.
Eu diria que minhas melhores experiências na região de Mandalay foram: andar de bicicleta ao redor da cidade, visitar o Mosteiro Shwenandaw, ver os monges em Amarapura, e pegar o ferry para Mingun. Os lugares que não gostei muito foram: U Bein Bridge e Mandalay Palace.
Então, quando planejar sua viagem, você já sabe o que fazer em Mandalay e região, e você também pode checar minhas sugestões de itinerários para 1, 2 e 3 dias.
Boa viagem e divirta-se em Mandalay

fazer em Mandalay 3 dias em Mandalay
Não vacile! Viaje sempre com um seguro de viagem.

Visitando Mandalay

  • Onde fica Mandalay?

Mandalay está localizada 716 km ao norte de Yangon, na margem leste do rio Irrawaddy (veja o mapa aqui).

  • Como chegar em Mandalay

Você pode chegar a Mandalay de avião, ônibus, carro, trem e até mesmo barco.
* De avião
Há um aeroporto internacional em Mandalay que foi completamente renovado em 2015. Algumas das companhias aéreas que oferecem voos para o Aeroporto Internacional de Mandalay são: AirAsia, Thai Smile, Bangkok Airways, Myanmar Airway International, etc.
Você pode reservar os seus voos com Skyscanner ou Momondo, que são os sites que eu uso e confio.
*
De ônibus
Viajar de ônibus é a forma mais barata e mais fácil de se locomover em Myanmar. Há ônibus para Mandalay partindo de Yangon, Bagan e Inle Lake; e algumas das empresas em operação são: Famous Traveller Express and Khyne Mandalay Express.
* De trem
Há também trem de Yangon e Bagan para Mandalay com Myanmar Railway (MR). Não existe um site oficial.
* De barco
Os barcos chegam e partem do Gawain Jetty  (no extremo oeste da 35th Street); do centro da cidade, pode pegar um táxi ou tuk-tuk, que custa cerca de  2.000 Ks (US$ 1,5).
Como ir de Mandalay para Bagan? Você ir de barco, e eu recomendo fazer usa reserva online aqui.
*De carro
Você pode reservar um transfer privado de Mandalay para Bagan aqui

  • Melhor época para visitar Mandalay?

A melhor época para visitar Mandalay, Myanmar, é de novembro a fevereiro, quando os dias não estão tão quentes, e as noites são prazeirosas.
De junho a setembro é a época das monções, e de março a maio é o período de estiagem.
Visitei Mandalay em março de 2017, e estava muito quente e seco.

  • Onde ficar em Mandalay?

Uma das melhores coisas para fazer em Mandalay é ficar no centro, porque é perto da maioria das atrações. Alguns dos hotéis em Mandalay que eu recomendo são:
* Econômico: Hotel 8 , Hotel 82 e Hotel Victory Point.
* Ótimo Custo/Benefício: The Link 78 Mandalay Boutique Hotel, Bagan King e Hotel Yadanarbon Mandalay.
* Luxo: The Hotel by the Red Canal e Mandalay Hill Resort Hotel.

  • Alguns dos meus gastos em Mandalay

* Cinco meses de seguro de viagem: R$ 844 com World Nomads
* Ingresso para a parte Histórica de Mandalay (Mandalay Historic Zone): 10,000 (US$ 7.3)
* Moustache Brothers show: 10,000 Ks (US$ 7.3)
* Ferry para Mingun: 5000 Ks (US$ 3.5)
* Ingresso para Mingun-Sagaing (Mingun – Sagging Archeological fee): 5000 (US$ 3.5)
* Taxi para Mandalay Hill: 2000 (US$ 1.5)

Dicas Extras

Super recomendo comprar o bilhete combo Mandalay Historic Zone, porque você pode visitar todas essas atrações: Atumashi Kyaung, Mandalay Cultural Museum, Kuthodaw Paya, Maharani Paya, Mandalay Palace, Paleik Paya, Shwenandaw Kyaung, e as cidades de Amarapura e Inwa.
Você pode incluir na sua lista de “o que fazer em Mandalay”: visitar Zay Cho Market e Kyauk Taw Gyi Pagoda a noite (essa pagode fica próxima a Mandalay Hill e fica toda iluminada depois do pôr-do-sol).

Você já foi para Myanmar? O que você achou da minha lista de “o que fazer em Mandalay”? Deixe um comentário abaixo 😉 

O que fazer em Mandalay e região, Myanmar

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *