Viagem ao Peru

Finalmente minha viagem ao Peru está planejada, cinco anos depois de uma tentativa frustrada em maio de 2011.
O planejamento é uma das minhas partes favoritas da viagem, porque é exatamente quando descubro todas as coisas que quero fazer em um determinado destino. Fico super animado planejando uma viagem!
Mas planejar uma viagem pode ser uma tarefa árdua, especialmente se você está ocupado com facul/trabalho, ou não tiver hábito de fazer isso. Onde ir? Quanto tempo devo ficar? Com quanto tempo de antecedência eu deveria reservar hotéis, vôos e passeios?

Eu particularmente prefiro reservar tudo com antecedência para não estar preocupado com nada além de aproveitar minha viagem.

Nesse post vou descrever como planejar uma viagem ao Peru: Lima, Cusco, Chinchero e o Vale Sagrado (Ollantaytambo e Machu Picchu). Se você está planejando ir para a Amazônia peruana, ou qualquer outro lugar neste país, precisará buscar mais informações.

Lima

É claro que a minha primeira cidade da minha viagem ao Peru é a capital, Lima.

  • Por que visitar Lima?

A capital do Peru é uma das maiores cidades da América do Sul, e tem um centro colonial que está muito bem preservado, sítios arqueológicos, bons museus e restaurantes.

  • Quantos dias deveria ficar?

Muitas pessoas acreditam que dois dias em Lima é suficiente. Eu, particularmente, decidi ficar três dias porque também quero ir à praia e andar de bicicleta em alguns parques, se o tempo permitir.

  • Onde ficar em Lima?

Os melhores lugares para ficar em Lima são o centro da cidade, Miraflores e Barranco.
O centro oferece acomodações mais baratas e a vantagem de estar perto de muitas atrações turísticas.
Miraflores é um bairro residencial de luxo, e um sofisticado distrito de compras. Tem vários hotéis, bares, restaurantes, baladas e shoppings. Acomodações aqui tendem a ter preços mais elevados.

Eu decidi ficar no Albergue La Puerta Verde em Barranco, que é considerado a parte mais romântica e boêmia da cidade. Tem muitas casas nos estilos colonial e republicano, parques, um caminho para a praia, inúmeras baladss, bares e restaurantes, a famosa Puente de los Suspiros, e uma vista pro mar super convidativa. Acomodações aqui têm preços razoáveis.

Trip to Peru
Barranco. © Carlos Ibarra / PromPerú
  • O que ver e fazer em Lima?

Alguns dos destaques de uma visita a Lima são:

– Centro Histórico: localizado no centro da cidade, o Centro Histórico de Lima foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1988, e é um dos mais importantes destinos turísticos do Peru. Alguns dos lugares para visitar no Centro Histórico são:

Plaza Mayor (praça pitoresca e marco zero de Lima), Plaza San Martín (monumento e área verde), o Palácio Arquiepiscopal (palácio ornamentado e sede católica), a Catedral de Lima (igreja católica ornamentada com um museu), Basílica e Convento de San Francisco (igreja católica barroca com catacumbas) e Torre Tagle Palace (palácio e arquitetura barroca).

– O Palácio do Governo: a casa oficial do presidente do Peru tem estilos renascentista e barroco, e está localizado na margem do rio Rimarc.

– Museo Larco Herrera: considerado um dos melhores museus da cidade, esta antiga mansão foi construída no local de um templo pré-colombiano e oferece uma vasta gama de cerâmica, têxteis, artefatos de metais preciosos, múmias e até mesmo tesouros arqueológicos eróticos (cerâmica erótica pré-colombiana e a maior coleção do mundo de cerâmica erótica).

O sede do museu é super bonita e tem um charmoso café e restaurante. A visita vale muito à pena!

Trip to Peru
© Manuel Medir / PromPerú

– Circuito Mágico del Agua: considerado um dos pontos turísticos mais espetaculares da cidade, está série de fontes iluminadas deixa os visitantes e moradores boquiabertos. O melhor horário para visitas é entre às 18h e meia noite por causa do show de raios láser.

– Huaca  Pucllana Templo: Lima tem um grande número de ruínas históricas, no entanto muitos delas são cercadas. Mas o templo Pucllana, situado no distrito de Miraflores está aberto para visitantes de quarta à segunda-feira das 9h às 17h.

Trip to Peru
© Walter Silvera / PromPerú

El Malecón de Miraflores: um trecho de quase 10 Km de parques situados ao longo das falésias com vista para o Oceano Pacífico. É ideal para andar de bicicleta, correr e apreciar as vistas deslumbrantes.

Trip to Peru
© Gihan Tubbeh / PromPerú

Também estou planejando visitar: os bairros de Chinatown e Callao; os bares e restaurantes Cordano (Centro Histórico), Chifa San Joy Lao (Chinatown), Ayahusasca Restobar (Barranco), La Preferida (Barrio San Antonio, Miraflores).

De Lima para Cusco

Existem basicamente duas opções:

∗ De ônibus: demora cerca de 24 horas e eu li que alguns ônibus já foram assaltados. É muito mais barato do que de avião.
∗ De avião: a melhor e mais rápida opção. Vôos custam em média US$ 100 ida e volta e leva cerca de uma hora e meia. Mas você já pode comprar sua passagem incluindo uma parada em Lima, é só escolher a opção múltiplas cidades nos sites.

Cusco

Um dos destaques de uma viagem ao Peru é visitar a cidade de Cusco.

  • Por que visitar Cusco?

Cusco é a capital histórica do Peru, e a capital arqueológica da América, além de ser uma das cidades mais charmosas e pitorescas em Peru. Está localizada nos Andes peruanos e já foi a capital do Império Inca. Tem artefatos arqueológicos importantes e arquitetura colonial espanhola.

  • Quantos dias devo ficar em Cusco?

Cusco é a porta de entrada para Machu Picchu, e por causa da alta altitude é aconselhável fazer aclimatação de pelo menos dois dias antes de ir para Machu Picchu. Considerando-se que Cusco tem muitos sítios arqueológicos nas imediações e interessantes museus e igrejas, eu diria que três dias em Cusco está bom.

  • Onde ficar?

Qualquer lugar perto da Plaza de Armas (praça principal) no centro da cidade. Vou ficar no Hostal Mallqui.

  • O que ver e fazer em Cusco?

Há muitas opções para explorar Cusco e seus arredores. As agências de viagens oferecem 5 passeios diferentes. Os mais procurados são o City Tour e o Vale Sagrado, e para fazê-los é imprescindível o Boleto Turístico, que custa 130 soles peruanos (R$ 140).

O City Tour, te leva aos sítios arqueológicos nos arredores de Cusco: Sacsayhuaman (tem que visitar) ,Qenqo, Puka Pukara e Tambomachay. Este passeio parece ser muito interessante nos âmbitos histórico e arqueológico.

Tour no Vale Sagrado, te leva para os sítios arqueológicos localizados no Vale Sagrado: Pisac, Ollantaytambo, Chinchero e Moray.

A outras atrações no Centro Histórico de Cusco que estão inclusos no Boleto Turistico são: os Museus de História Regional, Arte Contemporânea, Arte Popular, e Qorikancha (incrível); Centro de Arte Nativa Qosqo e o Monumento Inca Pachacuteq

 

Trip to Peru
Moray. © Alfonso Zavala / PromPerú

A verdade é que não vale à pena comprar o Boleto Turístico pra fazer só um desses passeios, tão pouco fazer as visitas por conta própria e sem guias. A melhor opção é comprar o boleto completo e fazer os passeios I e III com as agências porque não saem caros e ainda tem transporte e guia inclusos.

Você também pode explorar Cusco por si mesmo e visitar alguns pontos turísticos, tais como: Plaza de Armas (Catedral de Cusco e Igreja da Companhia de Jesus), Mercado de San Pedro (lembranças e culinária local), bairro de San Cristobal (igreja e mirante), bairro de San Blas (arquitetura e observar as moradores locais usando roupas tradicionais), Centro de Artesanato de Cusco (melhor e mais barato para comprar lembranças).

Há também um bondinho que te leva a 45 atrações turísticas, caso você não queira andar, e custa 25 soles (R$ 27). É ideal para alguém que está de passagem rápida pela cidade.

Há dois festivais super interessantes na região de Cusco: um em meados de Maio (O Senhor dos Torrechayoc) e o outro durante o solstício de inverno (Inti Rami). Essa é uma grande oportunidade para conhecer as tradições e costumes incas numa viagem ao Peru .

Trip to Peru
Festival Inti Raymi. © Heinz Plenge Pardo / PromPerú

Chinchero

Esta aldeia andina indígena localizada a 28 km de Cusco tem um excelente mercado dominical, com moradores locais usando roupas tradicionais e coloridas e muito menos turístico do que o mercado de Pisac.
Neste povoado é possível assistir mulheres tingindo alpacas com pigmentos naturais, tais como plantas, minerais e insetos. Estou super curioso para visitar Chinchero.

Trip to Peru
© Luis Gamero / PromPerú

A vila é cercada por uma cadeia montanhosa espectacular e também tem ruínas incas que podem ser vistas na praça principal. Mas pra visitar o sítio arqueológico você precisa do Boleto Turístico.
Farei um bate-volta de Cusco e pretendo voltar em torno do meio-dia. É recomendado tomar bastante chá de coca durante a visita a essa aldeia pra evitar mal-estar por conta da altitude.
Quando você planejar uma viagem ao Peru certifique-se de estar em Chinchero no domingo.

Como ir de Cusco para Machu Picchu

Basicamente, existem apenas duas opções para chegar em Águas Calientes (Machu Picchu pueblo) saindo de Cusco:

∗ De trem: a forma mais comum e mais rápida. Demora cerca de três horas e meia e os bilhetes mais baratos custam em torno de US$ 160 ida e volta.
De van ou microônibus: Estou usando essa opção porque é muito mais barata do que o trem, porém leva mais tempo. Custa 40 soles (R$ 43) cada trecho, e leva cerca de 6 horas.

O microônibus parte da rua Pavitos (em Cusco) até Ollantaytambo, e de lá outro ônibus para Hidroeléctrica (perto de Aguas Calientes). Outra opção é reservar o transporte ida e volta com uma agência até Hidroeléctrica e custa entre 70 – 80 soles (R$ 86). De Hidroelétrica até Águas Calientes são duas horas caminhando seguindo os trilhos do trem.

Outra opção é pegar um ônibus pra Quillabamba que sai do terminal Santiago e descer em Santa Teresa por 30 soles (cerca de R$ 35). De lá pegar uma van, taxi ou caminhão para Hidroelétrica e de lá pegar uma van ou um trem para Aguas Calientes. Mas precisa checar com a PeruRail porque só tem um trem as 15h e custa US$ 28.

Águas Calientes (Machu Picchu pueblo)

Outra razão que eu estou optando pegar o ônibus para Águas Calientes é para passar a noite lá, e pegar o ônibus para Machu Picchu de manhã cedo, e chegar na hora do nascer do sol e antes da maioria dos turistas.

Vou ficar no Ecopackers Machu Picchu Hostel.

Não importa se você optar pelo ônibus ou trem, você irá parar em Aguas Calientes para pegar o ônibus para Machu Picchu. Os ônibus começam a sair às 5h30min, e depois partem quando estão cheios (a cada 15min nas primeiras horas do dia). A viagem custa US$ 24 (R$ 84) / ida e volta, e dura pouco mais de 30 minutos.
Você também pode caminhar de Águas Calientes até Machu Picchu (cerca de 1h30min).

Machu Picchu

Uma viagem ao Peru não pode ser completa sem visitar Machu Picchu.

  • Por que visitar Machu Picchu?

Machu Picchu é a cidadela inca construída no século XV e fica situada no alto das montanhas dos Andes. O complexo de palácios, praças, templos e casas conhecidas como a “Cidade Perdida dos Incas” é um Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1983 e uma dos Sete Novas Maravilhas do Mundo.

Trip to Peru
© Luis Gamero / PromPerú
  • Quando visitar Machu Picchu?

O período para visitar Machu Picchu é muito importante porque a cidade está localizada nas montanhas cobertas de floresta tropical bem acima da Amazônia peruana.
De maio a setembro é a estação seca, e de novembro a março a estação chuvosa.
Considerando-se que Julho e Agosto é a alta estação, a melhor época para ir a Machu Picchu é entre a alta e a baixa estações (Maio/Junho e Setembro/Outubro).

  • Ingressos

Os ingresos não podem ser comprados na cidadela. Existem três tipos de ingressos:

– Somente Machu Picchu: 152 soles (R$ 164). Apenas 2500 pessoas podem visitar Machu Picchu diariamente. Você pode comprar os ingressos em Cusco, mas recomendo não correr risco e comprar antecipadamente.
– Machu Picchu + Huyana Picchu (uma montanha de frente para a cidadela): 200 soles (R$ 185). Como há um número limitado de pessoas (400/dia) que pode subir essa montanha, você precisa comprar o ingresso com pelo menos três meses de antecedência.
– Machu Picchu + Montaña (uma montanha ao lado da cidadela): 200 soles (R$ 195). Há também um número limitado de pessoas (400/dia), assim, quanto antes você comprar seu bilhete melhor.
Os ingressos podem ser comprados on-line, mas eles só aceitam cartões Visa. Outra opção é entrar em contato com qualquer agência listada no site e enviar o dinheiro usando Paypal, Western Union ou Money Gram.

– Caminho Inca: se você pretende fazer a trilha de 42 km que os incas faziam, você precisa reservar com pelo menos quatro ou cinco meses de antecedência, uma vez que o número de pessoas é muito limitado (500/dia, incluindo guias e ajudantes) .
A trilha Inca de quatro dias só pode ser feita com guia. Em alguns pontos atinge 4200m acima do nível do mar, o que torna esta caminhada muito difícil.
Achei o preço bem salgado, cerca de US$ 400, e você dorme em acampamentos e toma banho de água fria. Porém as vistas são de tirar o fôlego!

Trip to Peru
Caminho Inca. © ALEJANDRO BALAGUER / PromPerú

– Há outras duas trilhas para chegar a Machu Picchu que são menos populares do que “El Camino Inca”: Caminhada Salkantay (que também leva cerca de quatro dias), e o Caminho Inca Curto (dois dias).
Se você quer um pouco de aventura em sua viagem ao Peru, você deveria fazer uma dessas trilhas.

Ollantaytambo

  • Por que visitar Ollantaytambo?

Existem alguns sítios  arqueológicos interessantes (templo, terraços e ruínas) que cercam esta pequena cidade, e que são dignos de uma visita.
Como Ollantaytambo está entre Cusco e Machu Picchu, prefiro visitar esta cidade no meu caminho de volta, pois não conseguiria chegar cedo em Machu Picchu partindo daqui.

Trip to Peru
© Carlos Ibarra / PromPerú
  • Onde ficar?

A cidade é tão pequena que você pode ficar em qualquer lugar. Vou ficar no Hostal Fortaleza Inn.

  • Como chegar lá?

Há passeios saindo de Cusco para visitar os sítios arqueológicos, mas também existem mini-buses e trem com partida de Cusco e Águas Calientes.

Com tudo planejado e reservado mal posso esperar para aproveitar Peru ao máximo!

Blogs que eu usei para planejar minha viagem ao Peru

Para mais informações sobre como planejar uma viagem ao Peru visite:

www.peru.travel.com

Para comprar passagem de trem: www.incarail.com e www.perurail.com
Ingresso para Machu Picchu: www.machupicchu.gob.pe

Obs.: Nao esqueça de tomar a vacina contra a febre amarela ao menos dez dias antes da sua chegada ao Peru, e tenha em mãos o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela.

One Comment

  1. Pingback: Montanha Machu Picchu: A mais Difícil que já Subi - 7 Continents 1 Passport

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.