As Cataratas do Iguaçu e todo seu esplendor

Finalmente, depois de visitar 34 países tive oportunidade de visitar um dos lugares imperdíveis em meu próprio país. Na verdade para nós brasileiros, as Cataratas do Iguaçu não estão no topo da nossa lista. Eu sei, é uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza, mas as pessoas aqui preferem ir para o Rio e aproveitar o verão em um das centenas de praias belíssimas do Nordeste, e só depois pensam em Foz do Iguaçu.

Há vários de vôos para Foz saindo do Rio de Janeiro e São Paulo. Foi uma viagem de última hora, então decidi pegar um ônibus de São Paulo para Foz, 15h de viagem, pois vôos de última hora são caros. Deixei São Paulo no final da tarde, e quando o dia amanheceu pude apreciar a bela paisagem do interior estado do Paraná.

Iguazu Falls

Desembarquei no terminal de ônibus de Foz do Iguaçu completamente perdido e perguntei no balcão de informações sobre as atrações turísticas e como me locomover na cidade. Foz do Iguaçu tem cerca de 260.000 habitantes de 80 nacionalidades diferentes e é uma das cidades mais cosmopolitas do Brasil. Peguei um ônibus e desci proximo ao pequeno hotel que vi on-line, mas no caminho fui interceptado por um guia de turismo que me ofereceu um bom negócio e não pude resistir: algo em torno de R$ 50 / noite, para um quarto duplo, perto do centro da cidade, com ar condicionado, chuveiro elétrico e café da manhã incluído. Negócio fechado!

Fiz o check-in e deixei o hotel para passear no centro da cidade. Fazia muito calor, 36C, apesar do inverno. Foz do Iguaçu tem um pequeno jardim zoológico no meio da cidade, um templo budista e uma mesquita (que não são comuns no Brasil), perto do centro. Há também um Museu de Cera e o Parque das Aves que é bem interessante, e ambos estão no caminho para as cataratas. O melhor é que eles são todos acessíveis de ônibus.

Cataratas do Iguaçu: lado brasileiro

No dia seguinte, acordei bem cedo, tomei café da manhã e fui conhecer as cataratas do Iguaçu. O Parque oferece muito boa infra-estrutura com estacionamentos, restaurantes, banheiros, e acesso a cadeirantes. Brasileiros e cidadãos do Mercosul têm desconto, mas o preço é bem justo, R$ 43,50. A única coisa é que o bilhete é apenas para entrar no parque e andar na trilha de 1200m para as cataratas. Todas as outras atividades, mesmo para caminhar sozinho na floresta, você tem que pagar extra e contratar um guia, o que me deixa p da vida… Na entrada todos os visitantes tem que tomar um ônibus, que pára em três diferentes ponto de partida para as trilhas. Desci no segundo para fazer a trilha de 1200m.

O caminho por dentro da floresta tropical é fácil de seguir, e oferece vistas espectaculares das quedas d’água. Existem alguns pontos de observação onde você pode parar para admirar o esplendor natural das cataratas e tirar algumas boas fotos. Se você tiver sorte o suficiente, pode encontrar tucanos e pássaros exóticos. As melhores vistas são quando você chegar perto das cataratas e deslumbrar toda sua grandiosidade.

Os metros finais do caminho são em cima da água e te leva para a base inferior da Garganta do Diabo, uma seção impressionante das quedas onde 14 cachoeiras descem em uma estreita seção de 80m. Este foi o momento mais mágico quando visitei as Cataratas do Iguaçu. Fiz o caminho passando próximo a enormes cachoeiras jogando água sobre mim, um momento de amor e ódio para muita gente, e fiquei completamente encharcado, porém feliz. Quando cheguei na borda fiquei impressionado com a Garganta do Diabo! É uma paisagem de cair o queixo, que fica constantemente coberta de névoa, repleta de pássaros cruzando as cascatas, e arco-íris. A energia lá é única!

Iguazu Falls

Passeio Macuco Safari

As Cataratas do Iguaçu é uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza e está localizada entre o Brasil e a Argentina, dentro do Parque Nacional do Iguaçu. O Parque está situado em uma das poucas florestas remanescentes na América do Sul e tem uma biodiversidade abundante com uma infinidade de espécies de plantas, aves, mamíferos, insetos e invertebrados.

Visitando as cataratas do Iguaçu pela primeira vez, eu decidir fazer o tão famoso passeio Macuco Safari (passeio de barco nas cataratas) para conhecer um pouco mais sobre esse ecossistema escasso, e também pra ter um pouco de aventura.

O passeio Macuco Safari começa com um passeio num carrinho elétrico dentro da Mata Atlântica, onde o guia explica sobre a fauna e flora do Parque e, em seguida, uma caminhada de 20min ao longo da trilha, com direito a uma cachoeira no final, até chegar ao cais para pegar o barco.

Chegando no cais que eu tirei meu sapato, coloquei o colete salva-vidas e peguei assento bem na parte da frente do barco inflável projetado exclusivamente para as necessidades desse passeio. A lancha subiu o rio Paraná e eu comecei a senti a adrenalina correndo em minhas veias. O barco fez uma parada para fotos e começou a correr novamente em direção as cataratas. À medida que se aproximava a gente começou alucinadamente até tomar o refrescante banho de cachoeira. Em alguns momentos eu não podia ver nada, só sentia o impacto de milhares de litros de água caindo sobre o meu corpo e ouvia o forte barulho das quedas d’agua. Eu me sentia como uma criança! Todo mundo ficou completamente encharcado porém radiante de felicidade.

Iguazu Falls.

O barco deixou a cachoeira dos Três Mosqueteiros, o clímax do passeio, e tomou o caminho de volta para o cais. Mas estávamos tão felizes e rindo alto, que o capitão decidiu voltar para as cataratas. Ficamos ainda mais contentes quando o barco fez o retorno e começamos a gritar ainda mais. O barco aproximou-se das cataratas, e a água caia em minhas costas, ombros e cabeça; eu gritava feito um louco e me esbaldava. A sensação de estar literalmente debaixo de uma das quedas d’aguas mais conhecidas do mundo foi muito excepcional. No caminho de volta o capitão estava guiando em zig-zag, e nós estávamos gritando, rindo novamente, e ficando ainda mais encharcados… Eu nunca me senti tão bem por estar extremamente molhado!

Lado Argentino das Cataratas do Iguaçu

Saindo de Foz do Iguaçu peguei um ônibus para Puerto Iguazu, para visitar as Cataratas do Iguaçu no lado argentino. Desci no terminal de ônibus de Puerto Iguazu e tive alguns problemas: o primeiro foi que o ônibus local só aceitava moeda argentina;  segundo, tentei dois diferentes caixas eletrônicos de bancos diferentes e meu cartão não funcionava… finalmente encontrei um terceiro, do Banco de la Nación, e funcionou; terceiro, a entrada para o Parque deve ser pago somente em pesos argentinos, nem cartões e nem outras moedas… Perdi um tempão, quase mudei de idéia e voltava para o Brasil, porque eu não tinha reais suficiente para trocar por pesos.

O ônibus levou cerca de 30 minutos e eu só cheguei no parque após o meio-dia. Na entrada percebi que o parque era completamente diferente do lado brasileiro. Há um trenzinho antigo que leva todos da Estação Central para a Estação Cataratas e de lá você pode fazer a trilha na parte inferior ou superior, ou pegar outro trem pra garganta do diabo. Você também pode fazer trilhas na floresta por conta própria, ou mesmo todo o caminho a pé em vez de pegar os trens. E o melhor é que todos esses passeios são gratuitos, ao contrário do lado brasileiro.

Como 80% do parque fica na Argentina, é importante chegar no início da manhã para fazer todas as caminhadas e tirar o máximo proveito da sua visita. Peguei o trem direto para a Garganta do Diabo, e esta parte das cataratas do Iguaçu é magnífica, seja no lado brasileiro ou argentino. Além disso ambos os lados fornecem diferentes perspectivas.

Iguazu Falls

De lá, eu caminhei de volta para a Estação Cataratas e fiz a trilha superior primeiro, que é 1,750m e  leva cerca de 30 minutos. Parte da trilha está no meio da floresta tropical, e outras estão bem perto das cataratas proporcionando uma vista panorâmica das cascatas de ambos os países.

A trilha inferior tem quase o mesmo comprimento, mas oferece uma vista muito melhor !! Passarelas  embaixo da floresta, e em alguns pontos há escadas de acesso a plataformas mais baixas, onde se pode chegar mais perto das quedas e admirar sua magnificência. É na trilha inferior que você pode pegar o barco para visitar a ilha de San Martin (apenas durante o Verão) e fazer o passeio de barco em direção às catarata, que custa menos da metade do preço do lado brasileiro, e a diferença é que você desce algumas escadas em vez de pegar um carrinho elétrico.

A visita do lado argentino vale muito à pena e não deve ser dispensada !!

As Cataratas do Iguaçu devem estar na lista de todos, especialmente de nós brasileiros. Com 19 quedas principais variando de 40 a 80 metros, o Parque Nacional do Iguaçu está situado na fronteira do Brasil e Argentina, e os visitantes devem programar pelo menos um dia para cada lado para desfrutar desta paisagem espetacular com esplêndidas quedas d’água. Se você gosta de uma dose extra de aventura, o passeio Macuco Safari é de tirar o seu fôlego.

Há também outras atrações para agradar a todos, tais como: Parque das Aves (altamente recomendável), um museu de cera, uma mesquita, um templo budista, jantar com danças folclóricas e Itaipu, em Foz do Iguaçu (Brasil); um feira de artesanato, um bar de gelo e um Free Shop em Puerto Iguazu (Argentina).

Visitando as Cataratas do Iguaçu

  • Onde está localizada?

Como o Parque Nacional do Iguaçu está localizado entre Brasil e Argentina, há duas opções quando você visitar as Cataratas do Iguaçu: Foz do Iguaçu (Brasil) e Puerto Iguazu (Argentina).

  • Como chegar lá?

* De avião: Há três aeroportos internacionais na área:

– IGU – Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, em Foz do Iguaçu (Brasil)
– AGT – Guaraní International Airport, Ciudad Del Este (Paraguay)
– IGR – Cataratas del Iguazú International Airport, Puerto Iguazú (Argentina).

E as companhias que voam para estes aeroportos são:

IGU: AzulGol e Tam.
AGT: Tam
IGR: Aerolíneas ArgentinasLAN ArgentinaAndes Líneas Aéreas

* De carro:

O acesso a Foz do Iguaçu pode ser feito através de rodovias brasileiras, paraguaias e argentinas.

No Brasil você pode pegar a rodovia que corta o estado Paraná BR-277.

No Paraguai, a estrada que liga a capital (Assunção) a Ciudad del Este é a Ruta 7, que tem 350 km de distância e leva cerca de 5h para percorre-la. De Ciudad del Este a Foz do Iguaçu é só cruzar a Ponte da Amizade.

Na Argentina, a estrada que liga a capital (Buenos Aires) para Puerto Iguazú é Ruta Nacional 12, tem 1350 km de comprimento e leva 16 horas.

* De ônibus:

Há ônibus de Curitiba (capital do Paraná), São Paulo, Buenos Aires, Florianópolis, Ciudad del Este e Puerto Iguazu para Foz do Iguaçu.

Para Puerto Iguazu há ônibus de Posadas e Buenos Aires.

  • Melhor época pra ir 

* A melhor época para visitar as Cataratas do Iguaçu é a na baixa estação (maio e setembro), quando a temperatura e o número de visitantes são toleráveis, além da alta chance de pegar bom tempo.
* De dezembro a março é verão e é a época mais quente e mais úmida do ano; além da mais cheia.
* De junho a agosto, a temperatura varia de 10C a 23C.
* A chuva cai durante todo o ano, mas os meses entre outubro e março são os mais chuvosos, enquanto entre Maio e Agosto os mais secos.

  • Onde eu fiquei?

Fiquei no Iguassu Agape Hotel.

  • Custo da viagem:

Ônibus de São Paulo para Foz do Iguaçu: R$ 198.
Quatro noites no Iguassu Ágape Hotel: R$ 200.
A entrada do parque: R$ 45,30 (cidadãos do Mercosul) e R$ 56,30 (para não cidadãos do Mercosul).
Passeio Macuco Safari: R$170

Dica Importante: Se você quiser economizar você pode fazer esse passeio no lado argentino que é quase metade do preço no Brasil.

Links úteis

Para mais informações sobre as Cataratas do Iguaçu visite os sites: Cataratas do Iguassu e Iguazu Argentina.
Para passeios nos arredores de Foz do Iguaçu e também para reservar o passeio visita Macuco Safari da página: Amo Falls.
Para saber mais informações sobre o Parque das Aves visite a página: www.parquedasaves.com.br

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.