Eu nunca tinha sonhado em visitar Singapura, talvez porque todo mundo fala que é muito caro. No entanto, Gardens by the Bay (Jardins da Baía) sempre esteve na minha lista.
Ver aqueles belos jardins, com as árvores artificiais iluminadas à noite tem sido um desejo de longo tempo.

Gardens by the bay
As fascinantes “Superárvores” iluminadas durante o show noturno.

Recentemente fui convidado por amigos a visitar Singapura, e como estava passando cinco meses na Ásia, não poderia perder essa oportunidade.
Singapura, conhecida como a Cidade do Leão, é uma ilha-cidade / país no Sudeste Asiático, no extremo sul da Malásia. Foi fundada como uma colônia comercial britânica em 1819, e desde a sua independência em 1965, tornou-se um dos países mais prósperos do mundo, e possui o porto mais movimentado do mundo.
A cidade tem um contraste muito interessante de arranha-céus impressionantes, áreas verdes (mais de 50% de sua área de superfície é coberta por vegetação), casas coloniais, e também uma mistura de chineses, indianos e com influências da Malásia. Assim, a cidade tem templos budistas, templos e bairro indianos, e até mesmo uma enorme mesquita numa das ruas árabes.

Os Jardins Encantadores

Assim que cheguei em Singapura, fiz o check-in, almocei, e a primeira coisa que eu queria fazer era…? Exatamente, ver o Gardens by the Bay.
Decidi fazer todo o percurso do meu hotel em Chinatown até a Marina Bay Sands (40min de caminhada), para ter uma ideia melhor do que a cidade tem pra oferecer. E que cidade !! O skyline e o edifício do Marina Bay Sands são extraordinários.
Gardens by the Bay, situado ao lado do Marina Bay Sands, é um grande jardim público que abriga duas enormes estufas com temperaturas controladas, a Flower Dome (Cúpula da Flores), e a Cloud Forest (Selva Nebulosa), bem como um conjunto de gigantesca Supertrees (Superarvóres).
Uma vez que você está no Marina Bay Sands Hotel, você pode atravessar a Ponte Drangonfly ou a Meadow até chegar no Gardens by the Bay. A vista da Ponte Dragonfly é incrível, e eu mal podia esperar para finalmente visitar os jardins.

Gardens by the Bay
Vista da Ponte Dragonfly.

Mas, infelizmente quando cheguei lá, descobri que o Cloud Forest estava fechado naquele dia, e somente a Flower Dome estava aberta. No dia seguinte seria o oposto. Eles fecham as estufas uma vez por mês para manutenção, e daí tive que esperar mais dois dias para finalmente visitar ambas.

Visitando Gardens by the Bay

Visitar o Gardens by the Bay foi a principal razão que eu vim para Singapura. Eu vi tantas fotos deste lugar, que minhas expectativas eram altas.
Finalmente na quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017, acordei de manhã cedo e fui até a bilheteria comprar meus ingressos.
A Flower Dome, o Cloud Forest, e o OCBC Skywalk estão abertos diariamente 9h – 21h; e os jardins ao ar livre também estão abertos diariamente das 05h – 02h do próximo dia.
Há três opções diferentes de ingressos:

  1. Uma das Cúpulas: S$ 16
  2. Flower Dome + Cloud Forest combinados: S$ 28
  3. OCBC Skyway: S$ 8

É claro que comprei os ingressos para ambas as estufas, e ganhei um desconto de 15% porque mostrei minha passagem da AirAsia (você também tem descontos se estiver voando com a Singapore Airlines, ou se tiver um dos cartões OCBC, Safra, Passion, NTUC ou Amex).

Gardens by the bay
Mapa do Gardens by the Bay, Singapura.

A Cúpula das Flores

Com ingressos e mapa na mão, a primeira que visitei foi a Flower Dome (Cúpula das Flores), que é a maior estufa de vidro do mundo, e tem uma gama diversificada de vida vegetal dos quatro cantos do mundo: desde de oliveiras com mais de mil anos de idade, cactus, palmeiras, e, claro, a exposição floral.
A cúpula climatizada é enorme, tem três níveis, e é dividida em seções diferentes. Alguns dos jardins em exibição são: Australiano, Sul-americano, Mediterrâneo, Sul Africano, etc. E além das árvores e flores, você também encontra algumas obras de arte.
Minha parte favorita foi a plataforma inferior, onde existe um jardim com diferentes espécies e cores de flores, formando figuras, e até mesmo no telhado de duas casinhas. A plataforma superior onde está o Jardim das Suculentas também é muito boa, e tem vários cactos, baobás, e outras plantas de clima seco.
Gostei da Flower Dome, mas para ser sincero estava esperando mais… esperava muitas e muitas mais flores, mais figuras, enfim… Pra completar, o Jardim da América do Sul tinha balões asiáticos na entrada que para mim não fazia muito sentido. De qualquer forma, minha visita demorou cerca de 1h30min, e me diverti bastante tirando fotos e admirando a Cúpula das Flores.

A surpreendente Selva Nebulosa

Logo após a saída da Flower Dome, está a entrada para a Cloud Floresta (Selva Nebulosa).
Não estava esperando nada da Selva Nebulosa, pois nunca tinha visto fotos e tampouco sabia da existência dela.
Porém quando entrei na Selva Nebulosa, que surpresa! A montanha artificial de 35m feita é a cachoeira mais alta do mundo no interior de uma cúpula. A montanha está coberta de flores e plantas e é simplesmente incrível.

Gardens by the Bay
A estufa Cloud Forest é muito mais alta que a Flower Dome, e você tem que pegar um elevador para o sexto andar, para andar em uma plataforma em espiral que gira em torno da montanha.
As plantas e flores exibidas são de climas tropicais de até 2.000m acima do nível do mar, e incluem até mesmo espécies carnívoras. As plantas são deslumbrantes, mas andar na plataforma elevada é extraordinário. A vista aérea da enorme cúpula com a cidade ao fundo, e as pessoas andando na plataforma suspensa ao redor da montanha é surreal; parecia até que você está num filme de ficção científica.

As Maravilhosas Supertrees

Eu diria que a imagem dos Supertrees tornou-se um símbolo de Singapura tanto como o Merlion (a estátua de um monstro que tem a cabeça de um leão e o corpo de um peixe, e que é considerado ícone nação de Singapura) que reside na da orla do Parque Nacional de Merlion.

As Supertrees (Superárvores) são impressionantes “árvores” verticais que consistem em quatro partes: um núcleo de concreto reforçado, o tronco, um painel de plantas para formar “a casca do tronco” e copa (algumas delas têm células fotovoltaicas na cobertura, para captar  energia solar). Existem 18 Supertrees distribuídas em diferentes jardins ao longo do Gradens by the Bay, medindo entre entre 25 – 50 m de altura, e cobertas com 162.900 plantas compreendendo mais de 200 espécies.

Gardens by the Bay

Você pode encontrar as Supertrees em três diferentes jardins: Silver Garden, Golden Garden, e Supertree Grove. Doze delas estão localizadas no Supertree Grove, que tem uma ponte de  22m de altura e 128m de comprimento ligando duas árvores chamada OCBC Skyway. Essa ponte oferece uma vista soberba de todo o complexo, e os ingressos para visitá-la são vendidos separadamente.
Quando a noite cai as Supertrees ganham vida e são iluminadas com milhares de lâmpadas com diferentes cores e tons. O Garden Rhapsody, show de música e luzes,  ocorre todas as noites às 19h45min e 20h45min, e encanta todos os presentes.

Fiquei apaixonado com a beleza e engenhosidade das Supertrees!

E tem Muito mais pra conhecer

Flower Dome, Cloud Forest e The Supertrees são apenas três das atrações principais do Gardens by the Bay. As outras são: Heritage Gardens, Mundo das plantas, Lago Dragonfly, Jardim das Crianças e Pavilhão do Sol. Destes, o que eu mais gostei foi do Lago Dragonfly, que tem um calçadão de 440m de comprimento e estátuas cativantes.

Há também dez restaurantes e cafés, e quatro áreas para eventos, incluindo The Meadow, o maior espaço para eventos ao ar livre de Singapura com capacidade para até 30.000 pessoas.

Visitar o Gardens by the Bay foi uma ótima experiência, e fiquei super contente porque depois de anos finamente tive oportunidade de conhecê-lo. Singapura é um lugar fantástico para visitar, e ainda vou escrever sobre os outros locais que fui lá.

Boa viagem e aproveite o Gardens by the Bay!

Não esqueça de fazer o seu seguro com a World Nomads.

Visitando Singapura

  • Onde Singapura está localizada?

Singapura está na ponta sul da Península Malaia, 136 km ao norte do equador (confira o mapa aqui).

  • Como chegar lá?

Você pode ir à Singapura de avião, trem ou até mesmo ônibus.
* De avião
Singapura tem um dos aeroportos mais movimentados do Sudeste Asiático, e o Aeroporto Internacional de Chang recebe vôos de cidades do mundo inteiro. Algumas das empresas que voam para Cingapura são: British Airways, Air France, Singapore Airlines, Emirates, Air Asia, EVA Air, Thai Airways, Tige Air, Jet Star, Cathay Pacific, etc.

Você pode reserva sua passagem com Skyscanner oo Momondo, que são os sites que uso e confio.

* De trem

Uma das maneiras mais baratas de viajar para Singapura é de trem, mas a viagem é lenta e demorada (dura cerda de 6-7 horas). Há três trens diários siando de Kuala Lumpur, e você pode obter mais informações e inclusive comprar sua passagem online no site da KTMB.
Na verdade você pode até mesmo ir de Bangkok para Kuala Lumpur, e depois de Kuala Lumpur para Singapore.

* De ônibus
A viagem de ônibus de Kuala Lumpur para Singapore dura de 5-7 horas, dependo do trânsito. Algumas das companhias em operação são: Aeroline, Transfer e Golden Coach.

  • Melhor período para ir?

Singapura tem um clima quente e úmido um durante todo o ano. Os meses mais chuvosos são entre novembro a janeiro, e os mais quentes são maio e junho.
Então, a melhor época para visitar Singapura é entre fevereiro a abril, e julho a setembro.
Eu estava lá no meio de janeiro e choveu todos os dias durante a minha estadia, mas chuvas espalhados embora.

  • Onde ficar?

Há alguns realmente agradável boutique hotéis em Singapura, e se você está à procura de alojamento Eu recomendo:
Econômico: COO Boutique HostelThe InnCrowd Backpackers’ Hostel, Royal Hostel e Hotel 81 Chinatown.
Bom Custo/Benefício: Naumi Hotel, Kam Leng Hotel, The Sultan, The Club e Wanderlust Hotel.
Luxo: Raffles, The Fullerton Hotel e Parkroyal on Pickering.


Dicas Extras para Visitar o Gardens by the Bay

* O melhor horário apra visitar o Gardens by the Bay é no fim da tarde, pois você já aproveita e ficar para ver o show Garden Rhapsody.
* Eu assisti o show de locais diferentes, e para mim a melhor opção é da Ponte Dragonfly.
* A estação de metrô mais próxima ao Gardens by the Bay é a Bayfront (CE1/DT16), das linhas circle line e downtown.
* Não esqueça de trazer protetor solar, água, e repelente para insetos.
* Existem armários onde você pode deixar seus pertences por S$1,00.
* Na compra do ingresso com desconto você recebe um voucher de S$5 voucher para ser usado no restaurante Bakerzin.
* Antes da sua visita cheque no site oficial se ambas as estufas estarão abertas.

Gardens by the bay

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *